O governador do AmazonasWilson Lima (PSC), será ouvido pela CPI da Covid-19 no dia 10 de maio. A oitiva estava prevista para dia 29 de junho, mas foi antecipada pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), após o gestor estadual ser alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) sobre desvio de recursos no combate à pandemia. Segundo fontes da Jovem Pan, policiais estiveram na casa do governador na manhã desta quarta-feira, 2. De acordo com a investigação da PF, há indícios de que funcionários do alto escalão do governo do Amazonas realizaram contratação fraudulenta para favorecer um grupo de empresários locais de um hospital de campanha. Os desvios aconteceriam sob orientação da cúpula do governo estadual. Iniciada hoje, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) adiou a análise de denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra Wilson, que será o primeiro governador a prestar depoimento ao Senado Federal. Além dele, a Casa ouvirá  Waldez Goes (AP), Ibaneis Rocha (DF), Helder Barbalho (PA), Wellington Dias (PI), Marcos Rocha (RO), Antonio Denarium (RR), Mauro Carlesse (TO), Carlos Moisés (SC) e Wilson Witzel (PSC).