O vice-presidente, o general Hamilton Mourão, afirmou nesta terça-feira, 16, que o presidente da República é quem decide as funções de um ministro. A fala vem na esteira da troca no comando do Ministério da Saúde. Na segunda-feira, 16, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o cardiologista Marcelo Queiroga assumirá a pasta no lugar de Eduardo Pazuello. “A função do ministro quem define, quem é o decisor, é o presidente da República. O ministro é um executor das decisões do presidente da República”, disse Mourão. “Até por isso o presidente é o responsável por tudo que acontece ou deixa de acontecer”, afirmou o vice.

Perguntado pela imprensa sobre a principal tarefa do novo ministro, Mourão afirmou que a vacinação é a prioridade. “No momento que a gente está, aqui e agora, a grande coisa é a vacinação”, apontou o general. “A solução é a vacina. Acelerando a vacina, a gente vai para um outro patamar”, finalizou.  Na segunda, pouco antes de Bolsonaro anunciar o nome de Queiroga, Pazuello fez um balanço de sua gestão a frente da Saúde. Em uma retrospectiva, o ministro relembrou a compra de vacinas e informou que fechou contrato para a compra de doses da vacina da Pfizer/BioNTech e da Janssen.