Um dia após o presidente Jair Bolsonaro criticar a adoção de medidas para restringir a circulação dos cidadãos nos Estados, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que vai convocar os governadores para uma conversa sobre a pandemia. “Neste momento em que inúmeros governadores estão tendo que tomar a difícil decisão do lockdown, é hora de contribuir, buscando novas alternativas e novas vias legais para, juntos, mitigarmos essa crise”, disse Lira em seu perfil no Twitter neste sábado, 27. A data do diálogo ainda não foi divulgada, mas o presidente da Câmara pontuou que será nesta semana, por meio de uma teleconferência.

Segundo ele, o convite se estende a todos os governadores, para que possam contribuir com sugestões para a formulação do Orçamento Geral da União. “Também ouvirei os governadores sobre sugestões legislativas emergenciais para tramitarem em caráter de urgência que possam ser adotadas respeitando o teto fiscal, com o objetivo de enfrentar os efeitos da Covid-19“, completou Lira. Ainda de acordo com o deputado, o relator da PEC Emergencial no Senado, senador Márcio Bittar(MDB-AC), e a presidente da Comissão Mista de Orçamento, Flávia Arruda (PL-DF), também vão participar do encontro virtual.

Nesta sexta-feira, 26, Bolsonaro participou de um evento no Ceará e, em discurso, pediu para os governadores pararem de criticá-lo e se preocuparem em ‘atender aos anseios da sociedade’. O presidente ainda disse ter certeza de que entregará um Brasil muito melhor do que era quando ele assumiu a presidência, em janeiro de 2019. A declaração aconteceu no dia seguinte ao país registrar 1.541 mortes em decorrência da Covid-19 e em meio ao rápido aumento de ocupação dos leitos de UTI em todo o Brasil.