Devido a um polêmico pronunciamento do padre Adauto Tavares, a missa realizada na manhã do último domingo, 28, na Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, tem repercutido para além dos limites do município de Guarabira, na Paraíba, onde aconteceu. Na ocasião, enquanto rezava a missa, Tavares analisou o comportamento de Jair Bolsonaro (sem partido) e disparou críticas à gestão do presidente durante a pandemia do novo coronavírus. Além disso, o padre também chamou a atenção dos fiéis presentes. “Pessoal, precisamos respeitar, estamos em uma pandemia, não em uma brincadeira. Já basta aquele desorientado do presidente da República. Ele é um imoral, não tem moral nenhuma. Irresponsável, não tem responsabilidade com a vida de ninguém. Um genocida, tem prazer em matar, em tirar a vida das pessoas. Esse irresponsável ainda sai no meio da rua sem máscara, aglomerando e faltando com respeito às leis do Brasil”, disse.

Prosseguindo sua fala, o líder religioso concluiu que o Brasil “vive o resultado das escolhas” realizadas nas urnas. “Repito quantas vezes for necessária, ele é um sem moral e, quem votou nele, também não tem moral. Isso me revolta porque precisamos ter respeito pela vida dos outros. Até para a vacinação, falta o planejamento proveniente daquele que deveria planejar. Ele é imoral, irresponsável e desonesto. É lamentável o que passamos no Brasil, vivemos o resultado de nossas escolhas.” Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), ainda no domingo, 28, até o momento, a Paraíba registra 221.115 casos de contaminação pela Covid-19, distribuídos por todos os 223 municípios do estado, e 4.496 mortes causadas por complicações da doença.

Confira na íntegra o pronunciamento do padre Adauto Tavares: