O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou nesta terça-feira, 1º, a nomeação do general Eduardo Pazuello para o cargo de secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. A informação foi confirmada pela assessoria da Presidência à Jovem Pan. O órgão está diretamente ligado ao presidente, já que funciona no Palácio do Planalto. Assinada pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, a portaria que oficializa o novo cargo de Pazuello foi publicada em Diário Oficial da União nesta tarde.

A nomeação acontece após o Exército abrir uma investigação para apurar a participação de Pazuello em uma manifestação de apoio a Bolsonaro no dia 23 de maio. Como general da ativa, ele se tornou alvo da apuração porque o regulamento militar classifica como transgressão o ato de “manifestar-se, publicamente, o militar da ativa, sem que esteja autorizado, a respeito de assuntos de natureza político-partidária”. Nesta terça, o ex-ministro volta ao governo dois meses e meio após deixar a chefia do Ministério da Saúde – cadeira que assumiu interinamente em junho de 2020. No período em que esteve oficialmente distante da vida política, de março até o momento, o ex-ministro permaneceu no Exército. Já em seu novo cargo, ele ficará subordinado ao almirante Flávio Rocha, atual secretário de Assuntos Estratégicos do governo.