Médicos do Hospital Sírio Libanês fizeram coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 21, para detalhar o estado de saúde do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), que foi internado na instituição no último dia 15 após uma visita periódica para analisar o avanço do tratamento contra um adenocarcinoma, câncer maligno entre o esôfago e estômago. “Nesta última avaliação, os exames de imagem mostraram um avanço da doença tanto na região do fígado, quanto também no aparecimento de lesões ósseas”, recordou o médico David Uip. Após os exames, os médicos decidiram optaram por um novo tratamento com quimioterápicos e imunobiológicos. O prefeito também recebe alimentação auxiliar por uma espécie de sonda durante o sono para auxiliar no ganho de peso.

Covas deveria ter recebido alta ao longo da semana, mas a inflamação de um dos seus tumores causou acúmulo de líquido entre o pulmão e o abdômen, que precisou ser retirado por drenos. Agora, ele está sem previsão de alta. “Neste momento o prefeito está bem, se adequou de forma regular ao tratamento com quimioterápicos e com imunobiológicos, já começou a alimentação parenteral e continuará internado até que haja uma decisão de retirada de drenos e acomodação desta situação”, afirmou. Segundo Uip, Covas continua despachando normalmente e deve retomar as atividades profissionais habituais normalmente após receber alta, mas sem aparições públicas para preservar a sua saúde. Uma nova avaliação do estado de saúde de Covas deve ser feita nos próximos dias.