O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), quer aproveitar o feriado do Carnaval para agilizar os acordos dos comandos das comissões. A previsão é que elas sejam instaladas na semana que vem. A distribuição do comando de cada colegiado entre os blocos partidários é definida no início da legislatura, as mais cobiçadas, como a Comissão de Constituição e Justiaça (CCJ), costumam ficar com legendas de bancadas mais numerosas dentro do bloco vencedor na presidência da Casa. No caso da CCJ, a presidência deve ficar com o PSL, que deve indicar a deputada Bia Kicis, nome que gera resistência por ser ligado ao presidente Jair Bolsonaro. Por isso, partidos tentam articular uma candidatura concorrente ou uma candidatura diferente por parte da legenda.

Arthur Lira afirmou que pretende ligar para todos os líderes partidários de modo a conciliar os diferentes interesses. “Seguir a ordem proporcional do maior partido para o menor partido e colecionar as escolhas. Se forem acontecendo de maneira não conflitante, depois do Carnaval a gente já instala com as votações para as comissões. Se tiver algum conflito de interesse a gente vai chamar para construir os acordos possíveis”, disse. As comissões devem funcionar em 2021 de forma semi-presenciais, sendo que apenas o presidente do colegiado, além de poucos deputados deve comparecer, enquanto o restante participam remotamente. Outro colegiado que deve voltar a funcionas nas próximas semanas é o Conselho de Ética, que analisa, por exemplo, o caso da deputada Flordelis.

*Com informações do repórter Levy Guimarães