A Câmara dos Deputados realizou, na manhã desta quarta-feira, 3, a eleição para os cargos da Mesa Diretora. Uma das principais funções da mesa diretora é definir qual projeto de lei vai ou não vai ser votado em plenário. A votação foi adiada duas vezes por causa de um impasse na distribuição dos cargos da cúpula da Casa. Em seu primeiro ato como presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) anulou a formação do bloco de Baleia Rossi (MDB-SP), seu principal adversário na disputa, sob a alegação de que o PT perdeu por seis minutos o prazo regimental estipulado para registrar no sistema o apoio ao candidato do MDB – parlamentares da oposição afirmam que houve uma falha no sistema da Casa. Após o impasse, os líderes se reuniram na terça-feira, 2, para costurar um acordo.

Com o acordo, ficou decidido que a 1ª Secretaria ficaria com PL e a 2ª, com o PSD. O PT, por sua vez, ocuparia a 2ª Secretaria. A 3ª Secretaria ficaria com PSB e a 4ª seria ocupada pelo Republicanos. As suplências ficariam com PDT, DEM, PSC e PV. Antes da votação, no entanto, o PSB abriu mão da 2ª Secretaria em nome da deputada Rose Modesto, do PSDB. Os deputados Marcelo Ramos (PL-AM), Rose Modesto (PSDB-MS) e Rosangela Gomes (Republicanos-RJ) concorreram sozinhos para os cargos que disputavam. Para 2º vice-presidente, concorreram André de Paula (PSD-PE), Júlio César (PSD-PI) e Delegado Éder Mauro (PSD-PA). André de Paula foi o candidato escolhido oficialmente pelo partido, os outros disputaram com candidaturas avulsas. Para 2º secretário, concorreram Marília Arraes (PT-PE), João Daniel (PT-SE) e Paulo Guedes (PT-MG), os três do PT. João Daniel foi o nome oficial escolhido pelo Partido dos Trabalhadores.

A eleição foi realizada de forma presencial por meio de urnas eletrônicas. Para serem eleitos, os deputados necessitavam da maioria absoluta dos votos. Como votaram 451, eram necessários no mínimo 226 votos. Ocorre segundo turno nos casos em que nenhum candidato obteve a quantidade mínima de votos. Foi o caso da disputa pelo 2º secretário, em que Marília Arraes (PT-PE) e João Daniel (PT-SE) não obtiveram a maioria absoluta e concorreram ao segundo turno. Marília venceu o candidato oficial do PT e se tornou a 2ª secretária da Câmara, Para a suplência, não é exigida a maioria absoluta dos votos, mas a maioria dos votantes. Os mandatos durarão dois anos.

Confira os deputados eleitos para cada cargo:

  • 1º vice-presidente: Marcelo Ramos (PL-AM) com 396 votos
  • 2º vice-presidente: André de Paula (PSD-PE) com 270 votos
  • 1º secretário: Luciano Bivar (PSL-PE) com 298 votos
  • 2º secretário: Marília Arraes (PT-PE) com 192 votos
  • 3º secretário: Rose Modesto (PSDB-MS) com 398 votos
  • 4º secretário: Rosangela Gomes (Republicanos-RJ) com 418 votos

Como suplentes, foram eleitos os deputados Eduardo Bismarck (PDT-CE), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Alexandre Leite (DEM-SP) e Cássio Andrade (PSB-PA). Bibo Nunes (PSL-RS) e Marcelo Nilo (PSB-BA) não foram eleitos.