O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro (sem partido) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) empatam tecnicamente em projeção do segundo turno para a eleição presidencial de 2022. O levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas foi divulgado na manhã desta sexta-feira, 29. Entre os cinco possíveis opositores do atual presidente, o ex-juiz é o que melhor performa. No segundo turno, Bolsonaro soma 39,1% enquanto Moro obteve 37,6% dos votos dos entrevistados. A margem estimada de erro estimada pela pesquisa é de aproximadamente 2,0%, o que resultaria em um empate técnico entre os candidatos. O ex-ministro se tornou um dos principais desafetos políticos do presidente Bolsonaro após sua demissão, em 24 de abril de 2020. A crise entre o então ministro e o presidente começou após Moro ser informado pelo presidente que Maurício Valeixo seria exonerado da diretoria-geral da Polícia Federal. Em coletiva de imprensa para anunciar sua saída, ele acusou o presidente Bolsonaro de intervir no comando da Polícia Federal por motivos pessoais.

Na primeira projeção de primeiro turno, o instituto apresentou os nomes do presidente Jair Bolsonaro, do ex-ministro Sergio Moro, Ciro Gomes (PDT), do ex-candidato à Presidência Fernando Haddad (PT), do apresentador Luciano Huck, do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), do ex-candidato à Prefeitura de SP Guilherme Boulos, João Amoêdo (Novo) e a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede). No primeiro cenário, Bolsonaro lidera com 30,5% dos votos. Em seguida, Moro aparece com 12,0%. Ciro Gomes aparece em terceiro com 10,6%. Haddad fica com 9,5% e Huck registra 8,1%. Boulos, Amoêdo e Marina obtém menos de 4% dos votos. Em um segundo cenário, o ex-presidente Lula (PT) substitui Haddad. Com Lula na disputa, Moro fica em terceiro lugar, com 12,1%. O presidente Bolsonaro continua na liderança, com 31,0% contra 17,3% de Lula. O terceiro cenário é o único sem Moro.

Empate técnico entre Moro e Bolsonaro

Nos cenário de segundo turno, Moro é o único que empata tecnicamente com Bolsonaro. O ex-juiz tem 37,6% enquanto o atual presidente soma 39,1%. Com Lula, Bolsonaro fica com 42,4% contra 35,7% do petista. Na disputa com Ciro Gomes (34,3%), Bolsonaro lidera com 43,7%. No quarto cenário, Luciano Huck registra 33,2% contra 42,7% de Bolsonaro, A última projeção é a mais confortável para o presidente: Bolsonaro ganha com 44,9% na disputa com João Doria, que tem 29,4%. O Paraná Pesquisas entrevistou 2.002 eleitores por telefone, com eleitores com 16 anos ou mais, em 26 Estados e Distrito Federal e em 204 municípios brasileiros durante os dias 22 a 26 de janeiro de 2021. A amostra representativa do Brasil no levantamento atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais.