O deputado federal Aécio Neves (PSDB) assume a presidência da Comissão de Relações Exteriores nesta quinta-feira, 11. Na mira de investigações, o tucano de Minas Gerais trocou o Senado Federal pela vaga mais factível na Câmara dos Deputados nas últimas eleições, e submergiu. No entanto, nos bastidores, o deputado mineiro nunca deixou de interferir no PSDB e nas articulações políticas em Brasília, tendo protagonizado, inclusive, uma disputa com o governador de São Paulo, João Doria, no ano passado, que culminou na racha do partido. A Câmara Federal define ainda nesta quinta-feira, 11, a presidência de 15 comissões permanentes. A expectativa é que elas comecem a discutir projetos na semana que vem, em regime semipresencial. Os trabalhos ficaram um ano parados, sob justificativa da pandemia de Covid-19.

Além do futura da Comissão de Relações Exteriores, o comando de 10 outros colegiados ficou acertado nesta quarta-feira, 10. A deputada Flávia Arruda (PL) foi a primeira mulher eleita na Comissão Mista de Orçamento e Bia Kicis (PSL) também inaugura o comando feminino na Comissão de Constituição e Justiça. O deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade) comandará a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle e Júlio Cesar (PSD) a Comissão de Finanças e Tributação. Professora Dorinha (DEM ) ficará à frente da Educação, enquanto Otto Alencar Filho (PSD) presidirá a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Aline Sleutjes (SPL) a Agricultura, Cristiano Vale (PL) a comissão de Integração Nacional e José Priante (DB) a pasta do Desenvolvimento Urbano. Afonso Motta (PDT) é o novo presidente da Comissão de Trabalho e Aliel Machado presidirá a Comissão de Ciência e Tecnologia. Nesta quinta, a deputada Carla Zambelli (PSL) ficará com a do Meio Ambiente, além das definições das Comissões de Minas e Energia, Segurança Pública, Cultura, Transportes e outras 10 comissões.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos