As infecções urinárias, geralmente, acometem mais a parcela feminina da população, afirma o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, tendo em vista a anatomia do corpo feminino e o tamanho da uretra, por esse motivo, as mulheres possuem taxas maiores de infecções urinárias do que os homens, 14 cm maior que as das mulheres.

Os sintomas, majoritariamente, incluem dor e ardência ao urinar, dificuldade na hora da micção e, em casos mais graves, a presença de sangue na urina também é um fator. Além disso, infecções urinárias constantes são um sinal de alerta para um problema maior no corpo.

Tendo em vista essas problemáticas, o Dr, Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes traz dicas à nossa redação acerca da prevenção de infecções urinárias. De antemão, é válido ressaltar a importância de consultar um médico assim que sintomas e distúrbios no corpo ocorrerem, além disso, é imprescindível realizar exames laboratoriais de forma periódica para atestar o bom funcionamento do corpo.

A primeira dica e mais óbvia possível é em relação à ingestão de água. Além de todos os benefícios que a água traz ao cabelo, a pele, a água possui um papel importantíssimo para o bom regulamento do corpo, ela elimina as impurezas, nos mantém hidratados, não é à toa o ditado de que água é vida.

Além disso, é necessário manter uma boa higiene íntima a fim de não trazer bactérias, isto vale para as roupas íntimas, cuecas e calcinhas devem estar devidamente limpas e conservadas. É necessário manter bons hábitos de higiene, ressalta o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, mestre e doutor em urologia pela Universidade de São Paulo. Ademais, é importantíssimo que não se segure o xixi, isso pode acarretar em diversos problemas urinários, e, em se tratando de micção, é recomendável que se faça xixi após as relações sexuais para eliminar possíveis bactérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui