Existem centenas de raças de cães espalhadas pelo mundo. A maioria surgiu na América do Norte e na França. O Brasil não tem uma longa lista de raças de cães com sua nacionalidade, mas existe um número considerável e que vale a pena ser lembrado. Por isso, Rafael Libman separou 5 raças nativas de cachorros que provavelmente você não sabia que eram nacionais.

Terrier Brasileiro
O Terrier Brasileiro, também conhecido como Fox Paulistinha, é uma das raças mais dóceis, companheiras e alegres. Por conta de toda sua energia e senso de proteção, ele é ideal para o convívio com crianças, com quem pode brincar ao longo do dia. Alguns especialistas dizem que o fox paulistinha nasceu dos cruzamentos entre os cães nativos do Brasil com espécimes de Fox Terrier e Jack Russel Terrier que teriam chegado ao litoral brasileiro em navios portugueses e holandeses. Antes de ser adotado como animal de estimação de muitas famílias, o cachorro era usado como cão de caça de pequenos roedores e cão de guarda.

Bulldog-Campeiro
Esta raça de cachorro nasceu durante o século XIX na região sul do Brasil, a partir de cruzamentos entre o Buldogue Inglês e o Bull Terrier, com o objetivo de criar uma raça forte e musculosa. Foi muito usado nos campos gaúchos, pois era um excelente controlador de gado e também foi levado para o Mato Grosso do Sul como ajudante no abate de porcos e outros animais. Rafael Libman garante que são muito fiéis aos tutores e à família e que estão entre as raças de cachorro brasileiro mais tranquilas que existem. Eles também latem muito pouco e podem se dar bem com as crianças.

Fila Brasileiro
O Fila brasileiro é o primeiro entre as raças de cachorro brasileiro. Além da sua impressionante forma física, outra característica peculiar na raça é a forma como se movimenta. Ele está entre os poucos cachorros que, ao caminhar, movem a perna dianteira e a traseira do mesmo lado simultaneamente. Em princípio, a raça foi usada como um trabalhador rural multifuncional pois trabalhava nas fazendas, fazendo a guarda, tocando onças e cercando bois.

Ovelheiro Gaúcho
Não se sabe ao certo como ele surgiu, mas é muito provável que seja uma mistura de várias raças de pastoreio, como é o caso do Border Collie. De origem gaúcha, como o próprio nome já diz, a raça nasceu para ajudar no pastoreio de rebanhos e proteger as terras. Eles estão entre as raças de cachorro brasileiro mais inteligentes que existem e são capazes de aprender comandos com facilidade.

Boca-Preta Sertanejo
Também conhecido por Cão Sertanejo, é uma raça que se originou no nordeste do país, sendo considerado um patrimônio histórico-cultural da região. Porém, Rafael Libman comenta que a raça ainda não foi reconhecida pela Confederação Brasileira de Cinofilia nem pelas sociedades caninas internacionais. Apesar disso, é um cão que combina muito com a cultura do sertão, principalmente ao lado de homens que exerciam atividades como agricultura e vaqueiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui