O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou, nesta segunda-feira, 18, sobre a aprovação da CoronaVac e da vacina da Universidade de Oxford/AstraZeneca no Brasil pela Anvisa. Sem citar o nome do governador João Doria, Bolsonaro citou, em conversa com apoiadores, que a vacina contra a Covid-19 não é “de nenhum governador”. “A Anvisa aprovou, não tem o que discutir mais. Havendo a disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e vai atrás de contrato que a fizemos também e era para ter chegado aqui. Então está liberada a aplicação no Brasil. E a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador, não. É do Brasil.”

Jair Bolsonaro também aproveitou para rebater as críticas feitas sobre a sua atuação frente à situação que a capital Manaus, no Amazonas, enfrenta com falta de oxigênio. “Tem um problema em Manaus, a gente lamenta as mortes por asfixia, por falta de oxigênio, e culpam o governo. Nós destinamos bilhões para os estados, quem detecta a falta de medicamento e ausência é o respectivo secretário de saúde estadual e municipal. Daqui a pouco vai faltar band-aid no Rio de Janeiro e vão querer me culpar.” Entre outros assuntos, o presidente voltou a criticar o lockdown e a aprovação do aborto na Argentina.