O governo terminou, neste domingo, 24, a distribuição das duas milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. O Amazonas teve prioridade neste momento, por causa da crise do sistema público de saúde do Estado. Em reunião nesta semana, o fórum dos governadores concordou em destinar 5% dos lotes de vacinas para o Amazonas. O restante foi distribuído com os demais entes federativos. O imunizante, produzido no Instituto Serum, na Índia, chegou ao Rio de Janeiro na noite de sexta-feira depois de a carga passar por São Paulo.

Depois de desembarcarem na Fundação Oswaldo Cruz, as doses passaram por uma análise de segurança da temperatura. Essa etapa é uma exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. As vacinas também foram etiquetadas com informações em português. Em uma cerimônia simbólica realizada pela Fiocruz no sábado, profissionais de saúde foram vacinados contra o coronavírus. Os infectologistas Estevão Portela e Margareth Dalcolmo foram os primeiros vacinados com o imunizante da Oxford/AstraZeneca.

*Com informações das repórteres Nicole Fusco e Elisângela Almeida