O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu aos governos estaduais e ao Distrito Federal o prazo de cinco dias para que seja informada a quantidade de agulhas e seringas disponíveis em seus estoques para a campanha de vacinação contra a Covid-19. Na decisão, Lewandowski pede que sejam discriminados os números de seringas que estão “destinadas (i) à execução do Plano Nacional de Vacinação, (ii) ao atendimento das ações ordinárias de saúde públicalocal e (iii) à participação no recente Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19”. O ofício foi despachado nesta quinta-feira, 14, em Brasília, e atendeu a um requerimento feito pelo partido Rede Sustentabilidade. Com a determinação, todas as unidades federativas terão até o dia 19 deste mês para enviar o estoque dos materiais para o STF. Na última quarta, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a vacinação contra a doença começará em janeiro e que a cidade de Manaus, que vive um colapso da rede pública de saúde, será priorizada.