A segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece neste domingo, 24. Ao todo, são esperados cerca de 5,6 milhões de participantes inscritos na versão impressa da prova. No entanto, considerando a abstenção recorde de 51,5% registrada no primeiro dia do vestibular, há possibilidade que o número de alunos presentes nos 14.447 locais de prova distribuídos pelo país seja consideravelmente menor.

Na primeira etapa do exame, em 17 de janeiro, alunos foram impedidos de realizar o vestibular, considerado o mais importante do país, por lotação das salas. Com o avanço do coronavírus e a continuidade da pandemia no Brasil, medidas de segurança sanitária foram adotadas, como a obrigatoriedade do uso de máscara durante toda a prova, distanciamento maior entre os participantes nas salas de aplicação, disponibilidade de álcool gel e antecipação da abertura dos portões, medida adotada para evitar aglomerações. Entretanto, mesmo com as determinações do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, relatos são de alunos barrados nas salas e locais de prova com aglomerações.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, nenhum estudante será prejudicado e os participantes que foram impedidos de realizar a primeira prova devem pedir reaplicação do Enem a partir desta segunda-feira, 25. Os inscritos podem fazer segunda etapa da prova neste domingo e pedir reaplicação apenas da primeira ou podem solicitar a reaplicação das suas etapas e realizar o vestibular nos 23 e 24 de fevereiro. “Ele [estudante] vai descrever a situação que aconteceu e confrontamos com as atas de sala para saber se confere ou não confere. Temos três escolhas na Bahia que tivemos problemas no fornecimento de energia. O aluno que entrar [Página do Participante] e falar, a gente sabe que a escola teve esse problema e o pedido será deferido”, explicou Lopes em entrevista à Jovem Pan.

As etapas da versão digital do Enem acontecem nos dias 31 de janeiro e 07 de fevereiro. Estudantes que testaram positivo para a Covid-19 também devem solicitar reaplicação e farão o vestibular nos dias 23 e 24 de fevereiro, quando o exame também será aplicado do Amazonas, onde o vestibular foi adiado.