Um dia após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciar a liberação do uso emergencial da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e do imunizante da Universidade de Oxford/AstraZeneca, desenvolvido em parceria com a Fiocruz, os estados do Rio de Janeiro, Goiás, Santa Catarina e Piauí começaram a vacinação contra a Covid-19 na tarde desta segunda-feira, 18. Profissionais de saúde e membros do grupo de risco receberam a primeira dose do imunizante. A vacinação no Rio começou às 18h aos pés do Cristo Redentor, um dos principais cartões postais da cidade. Em uma publicação nas redes sociais, o governo confirmou que Terezinha da Conceição, 80, que é moradora de uma instituição que abriga idosos, foi a primeira vacinada no Estado do Rio de Janeiro. “Todo mundo precisa se vacinar contra a Covid. Não tenham medo, a vacina é para que a gente fique com saúde e volte à vida normal”, disse Terezinha após receber a primeira dose do imunizante.

Vacina de… Esperança!

Dona Terezinha da Conceição, 80 anos, primeira idosa vacinada contra a Covid-19 no #RJ.

“Todo…

Publicado por Governo do Estado do Rio de Janeiro em Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

 

O governo de Goiás afirmou ter recebido 87.172 doses da CoronaVac nesta segunda e iniciou a campanha às 17h. O governador do estado, Ronaldo Caiado (DEM) comemorou a chegada da vacina. “O dia de hoje vai ficar marcado para todos nós. É uma saída real para o combate da Covid-19”. Uma residente da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Residencial Leblon, em Anápolis, foi a primeira a ser imunizada contra a doença. O governo de Santa Catarina anunciou o recebimento de 126 mil doses da vacina, que foram distribuídas para todo o Estado. As autoridades seguiram o Plano Estadual de Vacinação e iniciaram a imunização nesta segunda. O primeiro vacinado foi o enfermeiro Júlio Cesar Vasconcelos, que atua na linha de frente no combate à Covid-19 em Florianópolis. No primeiro grupo de vacinação estão inclusos trabalhadores da área da saúde, idosos com mais de 75 anos, pessoas com 60 anos ou mais que moram em instituições de longa permanência e indígenas. No Estado do Piauí, o primeiro a receber a vacina foi o médico obstetra Joaquim Vaz, de 76 anos, que atua em uma maternidade em Teresina há 45 anos. Segundo o governo, foram enviadas 61.160 doses do imunizante para o Estado. Ainda nesta segunda, o Butantan solicitou à Anvisa uma nova análise para uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da CoronaVac – em nota, a agência informou que o novo pedido está sendo analisado.