Em operação conjunta a Polícia de São Paulo e o Serviço Funerário desmantelaram uma casa de velórios e uma clínica clandestina que faziam ilegalmente o procedimento de tanatopraxia, que consiste na preparação de um cadáver para velório ou funeral. Os estabelecimentos funcionavam no Jardim Avelino, na Zona Leste da capital paulista, onde foram constatadas diversas irregularidades. O diretor do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), Osvaldo Nico Gonçalves, aponta o cenário que os agentes encontraram.

“Uma não tinha autorização nenhuma e estava fazendo a tanatopraxia com material que não pode ser usado, totalmente clandestino, o descarte também do que retira do corpo dos cadáveres, onde está sendo jogado? Enfim, está sendo apurado o inquérito policial. Outro caso tinha autorização para fazer tanatopraxia, mas tinham três corpos sem identificação. É o ponta pé para começar, quem pediu isso foi a própria direção do serviço funerário, eles aproveitam a dor da família que perdeu um ente querido e começa a explorar, sempre querendo ter uma vantagem”. disse. A clínica denominada “Práxis”, que também é suspeita de sonegação fiscal, pode ser descredenciada pela prefeitura, já a casa de velório pode ser interditada e responsabilizada criminalmente por periclitação de vida e saúde e crime contra o meio ambiente. Os representantes e funcionários foram encaminhados ao 56°DP.

*Com informações do repórter Daniel Lian