A Pfizer pediu, nesta sábado, 6, o registro definitivo da sua vacina contra a Covid-19 no Brasil. Esse é o segundo pedido recebido pela agência reguladora. O aval permanente da Anvisa é um sinal verde para que o imunizante seja comercializado distribuído e utilizado para toda a população prevista na bula — não apenas aos grupos prioritários, permitidos no uso emergencial. O registro é a avaliação mais completa dos dados de qualidade, eficácia e segurança, além do plano de mitigação dos riscos e adoção de medidas de monitoramento. De acordo com a nota da agência, a “Anvisa vem avaliando de forma emergencial e com total prioridade as vacinas contra a Covid-19. Para tanto, adotou os procedimentos de submissão e análise contínua dos dados e das informações submetidas pela empresa, antes do peticionamento do registro.”

*Mais informações em instantes