O Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informam, através de nota, que até às 9h da segunda-feira, 1º, todas as rodovias federais, sejam concedidas ou sob gestão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), estão com o fluxo de veículos livre, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial. Estava programada para hoje uma greve convocada por lideranças dos caminhoneiros autônomos e transportadores de carga. A principal reinvindicação é a redução de cobranças do PIS/Confins sobre o óleo diesel, entre outras pautas.

Em São Paulo, um trecho da Rodovia Castello-Branco, administrada pela CCR ViaOeste, entre as cidades de São Pedro e Assis, registrou uma leve paralisação que pede a redução do ICMS e é contra o aumento do pedágio. No Rio de Janeiro não há transtornos. Houve uma tentativa de manifestação nas regiões de Seropédica, Campos dos Goytacazes e Barra Mansa. Nenhum deles vingaram. Em 2018, uma greve nacional da categoria registrou grande adesão e os serviços ficaram paralisados por 11 dias até a tabela do piso mínimo do frete ser estabelecida.

Além disso, a pasta da Infraestrutura informou ainda que há uma agenda permanente de diálogo entre com as principais entidades representativas da categoria por meio do Fórum do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) e reuniões constantes com lideranças da categorias. “O restabelecimento do fórum, desde 2019, tem sido o principal canal interativo entre Governo e setor e qualquer associação representativa que deseje contribuir para a formulação da política pública pode requerer a sua participação para discutir eventuais temas de interesse da categoria.”

*Mais informações em instantes