O Governo vai requisitar mais 30 milhões de seringas e agulhas, Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios. Somadas às 30 milhões já pedidas no início do mês às indústrias do setor serão 60 milhões, destinadas à vacinação contra a Covid-19. O presidente da Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas, Geraldo Barbosa, afirmou que a rede privada se prepara para o atendimento que será complementar ao setor público. Ele diz que é preciso atingir toda a população.

“A gente deve imaginar que todo brasileiro é importante, que o trabalhador que sai todo dia para se expor para poder colocar esse país em movimento também deve ter prioridade. É mais do que justo que a iniciativa privada ajude o governo neste momento, porque é um desafio muito grande. Somos 210 milhões de brasileiros, não adianta imaginar que o governo vai fazer isso [sozinho]. É o momento de todo mundo se unir, da iniciativa privada, da imprensa concientizar que as pessoas devem tomar vacina. O brasileiro não pode ficar fora de se proteger o mais rápido possível.”

Mais um pedido para uso emergencial de um composto contra a Covid-19 pode ser feito esta semana. Os documentos da vacina Sputnik V devem ser apresentados à Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A União Química e Fundo Russo de Investimento preveem entrega de 10 milhões de doses do imunizante ao país até março. A Anvisa, no entanto, ainda não aprovou o início dos estudos da fase 3 no Brasil.

*Com informações do repórter Daniel Lian