O desaparecimento de três crianças na baixada fluminense segue sem solução e autoridades do Rio de Janeiro já estão pedindo ajuda ao governo federal. Depois de mais de um mês de sumiço de Lucas Matheus, Alexandre da Silva e Fernando Henrique, de 8, 10e 11 anos, na cidade de Belford Roxo, integrantes da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado receberam a visita de representantes do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Parentes das crianças desaparecidas também participaram do encontro. A Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado pediu oficialmente ajuda a ministra a pasta, Damares Alves.

As crianças estavam brincando perto de casa em uma localidade carente em Belford Roxo no fim do ano passado, quando desapareceram. Houve mobilização de amigos, parentes e vizinhos — mas as crianças não foram encontradas. Manchas de sangue foram descobertas perto do local do sumiço. Após análise, confirmaram que o DNA não era compatível com o dos meninos desaparecidos. A esperança ainda é de que elas estejam vivas, apesar do longo tempo sem contato. Um aplicativo está sendo desenvolvido pelo governo federal para ajudar na divulgação e localização de desaparecidos no país.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga