O advogado Roberto Delmanto apresentou, nesta segunda feira, 8, a defesa do deputado Fernando Cury à Comissão do Conselho de Ética da Alesp. Apesar de flagrado apalpando a deputada Isa Penna, Delmanto nega que Cury tenha tocado no seio da parlamentar. Ele argumenta que o deputado não teve intenção de assediar a colega e se referiu ao ato como um rápido e superficial “abraço”. Para provar a boa conduta do parlamentar, Delmanto solicitou ao Conselho ouvir o depoimento de oito mulheres que trabalharam diretamente com Cury e pediu que três deputados do Psol sejam removidos da Comissão por considerá-los suspeitos.

Nesta segunda feira, Isa Penna encaminhou um requerimento pedindo a suspeição de Alex de Madureira, vice-presidente do Conselho de Ética, sob ameaça de entrar na Justiça. As imagens do plenário mostraram Alex conversando com Cury minutos antes do ocorrido e, depois, tentando impedi-lo de agir. Os pedidos podem atrasar a análise de admissibilidade do caso, prevista para esta quarta-feira. Se a denúncia for admitida, o relator, que ainda não foi definido, terá 15 dias para dar o parecer sobre o caso — indicando punição ou arquivamento.

Isa Penna pede a cassação do mandato, sob argumento de que houve quebra de decoro parlamentar. Depois de autorizado pelo desembargador João Carlos Saletti, do Tribunal de Justiça de São Paulo, o caso também é investigado pelo Ministério Público. Mas a defesa de Cury pede a revogação da investigação, até que a defesa apresente os argumentos dele. Cury conseguiu suspender na Justiça o processo de expulsão do partido Cidadania, alegando cerceamento de defesa.

*Com informações da repórter Caterina Achutti