O presidente Jair Bolsonaro sinalizou a intenção de recriar três ministérios que são atualmente secretarias: Cultura, Pesca e Esportes. A declaração foi feita nesta sexta-feira, 29, durante uma cerimônia no Palácio do Planalto sobre o planejamento dos Jogos Escolares Brasileiros. Durante o seu discurso, Bolsonaro elogiou nominalmente os secretários Mário Frias, Jorge Seif e Marcelo Magalhães, que estavam presentes no evento. “Eu queria que hoje eu tivesse sido eleito presidente porque algumas coisas a mais eu faria, outras eu não faria. Por exemplo, eu tenho três secretários que, se eu soubesse do potencial de vocês, se eu tivesse mais conhecimento, com profundidade, da importância, seriam um ministério”, afirmou.

Um pouco mais tarde, o presidente voltou a falar sobre as secretarias da Cultura, Pesca e Esportes e disse que elas poderiam ser transformadas novamente em ministérios se os candidatos com os quais simpatiza fossem eleitos na Câmara e no Senado. “Se tiver um clima no Parlamento, pelo o que tudo indica as duas pessoas que nós temos simpatia devem se eleger, não vamos ter mais uma pauta travada, a gente pode levar muita coisa avante. Quem sabe, até, ressurgir os ministérios, esses ministérios”, comentou. Bolsonaro também afirmou que o “clima” dependeria do “fim da guerra do leite condensado”, fazendo referência aos gastos do governo com alimentos e bebidas.  O presidente também antecipou possíveis críticas à decisão de criar os ministérios, mencionando o tamanho do Brasil. “Só a Amazônia é maior que a Europa Ocidental todinha”, exemplificou.

A cerimônia no Palácio do Planalto não contava com a presença da imprensa, mas foi transmitida ao vivo no Instagram do deputado federal Eduardo Bolsonaro.