Às vésperas da eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, o candidato Baleia Rossi (MDB) publicou nas redes sociais, neste domingo, 31, que vai ganhar a eleição e retomar as discussões sobre o auxílio emergencial. “A #Vacinaparatodos ainda não é uma realidade. O final do #AuxilioEmergencial é. São 27 milhões de brasileiros na extrema pobreza. A Câmara independente agiu quando foi preciso. Não vai faltar agora. Vamos ganhar a eleição e retomar esse debate com urgência e cuidado fiscal”, escreveu o deputado federal. O parlamentar também publicou que “o negacionismo tem custo” e que “não haverá retomada econômica sem vacinação”, além de manifestar que a interlocução com o governo federal seria feita exclusivamente pelo presidente da Câmara, se os adversários fossem eleitos. “O governo não negociaria individualmente com os deputados, que teriam menos voz e vez. Precisamos ser independentes”, publicou.

A eleição para a presidência da Câmara dos Deputados está marcada para a próxima segunda-feira, 1º. Com a desistência da candidatura de deputado Capitão Augusto (PL), neste sábado, 30, além de  Baleia Rossi e Arthur Lira (PP), a disputa reúne mais seis postulantes ao cargo. Os deputados Fábio Ramalho (MDB), Alexandre Frota (PSDB), André Janones (Avante), Marcel van Hattem (Novo), Luiza Erundina (PSOL) e General Peternelli (PSL). Sobre a desistência, Capitão Augusto explicou que a decisão foi tomada diante da polarização na disputa pelo cargo. “Nos últimos dias, percebi que a polarização política na Câmara dos Deputados restringiu o debate e os votos a somente 2 candidatos, ouvi de dezenas de deputados dessas bancadas que gostariam de votar em mim, mas teriam que se valer do voto útil contra a esquerda, inviabilizando dessa forma qualquer chances de ir para um segundo turno”, justificou.