A Polícia Civil de São Paulo investiga o assassinato de Sandra Maria de Sousa Silva, de 34 anos, encontrada morta em um apartamento na região da Sé, Centro de São Paulo, neste domingo (24). Ao lado do corpo, a filha da vítima, de oito meses, estava dentro do berço.

Confira abaixo o que já se sabe sobre o caso:

Quem era a vítima?
Em qual circunstância o corpo foi encontrado?
Há suspeitos?
Como estava a bebê de 8 meses?
Com quem ficará a criança?
O que diz a polícia?

Quem era a vítima?
Sandra Maria de Sousa Silva tinha 34 anos e trabalhava como cabeleireira no Centro de São Paulo, região em que morava sozinha com a filha, em um apartamento na Rua Tabatinguera, na Sé. Ela era especialista em aplicação de mega hair.

A bebê de oito meses que estava no apartamento é fruto de um relacionamento anterior.

Em qual circunstância o corpo foi encontrado?
Desde a última sexta-feira (22), amigos e parentes de Sandra não conseguiam falar com ela, ligavam e ninguém atendia. Sem retorno, no domingo (24), uma amiga levou um chaveiro até o apartamento de Sandra para conseguir entrar no local, e a encontrou morta.

Segundo a Polícia Militar, Sandra foi encontrada sem vida, em cima da cama, com marcas de agressão, sangue na região do nariz e da cabeça e duas perfurações, que aparentavam ser de algum tipo de arma branca, como uma faca.

Há suspeitos?
O principal suspeito é o companheiro de Sandra, “Davi Rodrigues”, de 30 anos, com quem ela se relacionava há cerca de dois meses. Neste período, ela relatou agressões à irmã, à mãe e a uma amiga.

No entanto, a polícia descobriu que ele usava um nome falso. Para as pessoas, ele dizia se chamar Davi Rodrigues. Mas, segundo os policiais, o verdadeiro nome dele é Daniel Ospina Garcia.

Ele foi visto pela última vez na sexta-feira (22), saindo do prédio de Sandra com bolsas na mão.

O suspeito é mexicano, e, para o entendimento da polícia, isso pode dificultar a identificação de seu paradeiro.

Garcia ainda é considerado desaparecido, pois ainda não foi decretada a prisão dele. Segundo a Polícia Civil, ele já foi preso quatro vezes por furto e tráfico de drogas. Apesar de estar em liberdade, Garcia enfrenta um processo de expulsão do Brasil na Justiça Federal. A polícia pediu ajuda à Polícia Federal para verificar se o suspeito deixou o país.

Como estava a bebê de 8 meses?
A filha da vítima, de oito meses, estava dentro do berço, apresentando sinais de desidratação e desnutrição. Ela ficou dois dias sozinha ao lado do corpo da mãe.

A criança tinha hematomas e marcas no corpo, que os policiais acreditam ter surgido por tentativas da bebê de deixar o berço.

Ela foi levada para a Santa Casa de Misericórdia, também na região central de São Paulo, e já teve alta.

Com quem ficará a criança?
O pai da bebê, ex-companheiro de Sandra, manifestou interesse na guarda da filha, assim como os familiares da cabeleireira. O Conselho Tutelar irá decidir com quem ficará a criança.

O que diz a polícia?
A polícia está ouvindo depoimentos que possam ajudar na elucidação do caso, como do ex-companheiro de Sandra e de um funcionário do prédio em que ela morava.

A polícia tem endereços anteriores onde Davi, o principal suspeito, já morou e está fazendo diligências.

A perícia foi acionada e no local encontraram um celular. A Secretaria de Segurança Pública informou também que imagens de monitoramento foram requisitadas.

O caso foi registrado como feminicídio e violência doméstica na 1ª Delegacia Da Mulher (Centro).

 

Artigo anteriorPT vai ao TSE contra Bolsonaro por suposta propaganda eleitoral irregular em convenção
Próximo artigoAprenda inglês no English Booster Online e se destaque no mercado de trabalho