Nesta quarta-feira, 25, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que a expectativa é iniciar a vacinação contra a Covid-19 no próximo mês. “Os primeiros europeus poderiam estar vacinados no início de dezembro”, indicou a líder da entidade responsável pela compra conjunta dos imunizantes. A Comissão Europeia já firmou contratos com seis desenvolvedores diferentes: Pfizer e BioNTech, Sanofi-GSK, Curevac, AstraZeneca e Universidade de Oxford, Johnson & Johnson e Moderna. No entanto, a comissária de saúde da organização, Stella Kyriakides, lembrou que ainda é necessário obter a autorização das farmacêuticas junto a Agência Europeia de Medicamentos.

Na última sexta-feira, 20, a Pfizer e a BioNtech solicitaram o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 nos Estados Unidos. Na ocasião, as empresas farmacêuticas avisaram que, se o pedido for aprovado, o imunizante para a doença causada pelo coronavírus pode estar disponível no país também até o fim de dezembro. No Brasil, a AstraZeneca já se reuniu com a Anvisa, mas o pedido de registro do imunizante ainda não tem data para acontecer, já que o Ministério da Saúde ainda não determinou qual vacina irá comprar.

*Com informações da EFE