O Estado de São Paulo definiu não aplicar a Lei Seca durante as eleições municipais deste ano, tanto no primeiro turno quanto no segundo. A medida, no entanto, não afetará a fiscalização da lei seca no trânsito. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o estado conta com o reforço de 70 mil policiais civis e militares em esquema especial durante todo o fim de semana. A última vez que São Paulo instituiu a Lei Seca foi nas eleições foi em 2006.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a decisão de restringir o consumo de álcool na véspera e no dia do pleito fica a cargo das secretarias de Segurança de cada estado. Em Fortaleza, a Justiça Eleitoral decidiu não adotar lei seca, mas outros 23 municípios do Ceará mantiveram a proibição. Já no Paraná, o consumo de álcool em locais publico está proibido ao longo de todo o domingo. Nos estados que adotam a lei seca, é proibido digerir bebida alcoólica em bares, restaurantes, supermercados e outros estabelecimentos.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda