O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso garante que está tudo pronto para as eleições municipais, em que o primeiro turno acontece neste domingo, 15. Ele explica que a Justiça Eleitoral se preparou para qualquer tipo de problema, apesar de admitir que esse ano existe uma preocupação adicional. “Alguém me perguntou: ‘você está tranquilo?’ Evidentemente não. Quem estiver tranquilo está mal informado. Tivemos Superior Tribunal Justiça teve um ataque cibernético na semana passada, isso acendeu muitas luzes amarelas, nós estamos tomando todos os cuidados possíveis, mas não dá para relaxar”, afirma. Segundo ele, só na segunda-feira, no entanto, dará para saber se todos os esforços surtiram o efeito esperado. O presidente do TSE também se mostrou otimista com a transparência do processo eleitoral. Segundo ele, essa foi a eleição com a menor incidência das chamadas fake news. “Nós fizemos parcerias parcerias com todas as plataformas, Whatsapp, Twitter, Facebook, Instagram, Google e TikTok. Eu mesmo gravei um vídeo para o Tiktok que é a rede social dos jovens, estamos ficando modernos, e fizemos parceria com todas as agências de checagem de notícias”, afirmou. “Achamos que esta é uma eleição em que o nível de circulação de notícias fraudulentas foi mínimo. Felizmente.”

O ministro Edson Fachin, que também faz parte do TSE, ressaltou a importância do processo eleitoral em um momento de combate ao coronavírus. Ele explicou que é importante garantia segurança do eleitor, mas que é preciso cuidar da boa saúde do sistema político brasileiro. “Precisamos também cuidar da saúde da democracia. E a democracia só é funcional quando todos cidadãos confiam nos processos por meio dos quais selecionam os seus representantes.” Ao falar sobre a apuração dos votos aqui no país, a ministra Luciana Lóssio comemorou o que ela chamou de agilidade do sistema eleitoral brasileiro e não pode deixar de fazer uma comparação com o processo eleitoral lá nos Estados Unidos. “Depois de assistirmos um processo eleitoral em uma das maiores democracias do mundo como os Estados Unidos, esperamos cinco dias para conhecer o presidente eleito, o nosso sistema eleitoral é motivo de muito orgulho. Nós temos o resultado, temos a Justiça Eleitoral, tem condição de atestar o resultado dos candidatos eleitos no próprio dia da eleição.”

Edson Fachin, sem citar o presidente Jair Bolsonaro, que sempre coloca em dúvida a segurança das eleições no país e defende até a necessidade do voto impresso, afirmou que é importante que a população confie no resultado das urnas e no processo eleitoral brasileiro. Nesta sexta-feira, 13, o presidente Jair Bolsonaro, cancelou a live para fazer campanha que ele vinha fazendo durante toda a semana. Pelas redes sociais ele justificou que era por respeito às regras eleitorais. Para evitar aglomerações neste domingo no TSE, está sendo montada uma estrutura para quem for acompanhar a votação.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin