Nas últimas 24 horas, o governo da Itália registrou 40.902 novos casos de Covid-19, o que aumento o número total de casos registrados desde o começo da pandemia para 1.107.303. No mesmo período, foram registradas 550 mortes causadas pela doença, fazendo com que o total de vítimas fatais durante a pandemia seja de 44.139. O avanço dos casos fez com que o governo do país colocasse as regiões da Toscana e da Campania na chamada “área vermelha”, onde apenas serviços e atividades essenciais podem funcionar. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde italiano.

A pasta informou que, no momento, a taxa de incidência da doença é de 650 casos para cada 100 mil habitantes e que quase 31 mil pessoas estão internadas nos hospitais, que estão prestes a colapsar. Desse total, 3.230 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Entretanto, o diretor de prevenção do Ministério da Saúde, Gianni Rezza, informou que a taxa de transmissão caiu de 1,7 para 1,4, o que pode ser um indício de que as medidas adotadas estão produzindo resultados.

Os casos fizeram com que a Campania e a Toscana se transformassem em “áreas vermelhas”, se juntando a Vale de Aosta, Piemonte, Calabria, Bolzano e Lomdaria, que lidera a lista de novos casos de Covid-19. As regiões  de Emilia-Romagna, Friuli e Marche se tornarão “áreas alaranjadas”, com risco médio. O resto do país continua com medidas mais leves, permitindo, por exemplo, que restaurantes e bares fiquem abertos até às 18h. Até o momento, Giuseppe Conte descarta um confinamento nacional, acreditando que as medidas adotadas sejam suficientes.

*Com informações da EFE