Alta moderada no custo dos alimentos foi compensada pela gasolina mais barata em meio à retração da economia. Os preços ao consumidor dos Estados Unidos ficaram inesperadamente inalterados em outubro, já que alta moderada no custo dos alimentos foi compensada pela gasolina mais barata em meio à retração da economia, o que poderia permitir ao Federal Reserve manter sua política monetária flexível por um longo período de forma a ajudar na recuperação diante da recessão da Covid-19.
O Departamento do Trabalho dos EUA disse nesta quinta-feira (12) que a estabilidade em seu índice de preços ao consumidor no mês passado se seguiu a um avanço de 0,2% em setembro. No acumulado de 12 meses até outubro, o índice subiu 1,2%, após alta de 1,4% em setembro.
Economistas consultados pela Reuters esperavam que o índice subisse 0,1% em outubro e avançasse 1,3% no comparativo anual.
Assista as últimas notícias de economia