Receita líquida da administradora de shopping centers despencou 37%, para R$ 207,75 milhões. Resultados da BR Malls foram impactados pela quarentena que limitaram os negócios
Divulgação
A administradora de shopping centers brMalls sofreu queda de 80% no lucro líquido do terceiro trimestre ante mesmo período de 2019, ainda impactada por medidas de quarentena que limitaram os negócios em seus empreendimentos.
A receita líquida despencou 37%, para R$ 207,75 milhões, enquanto as despesas com vendas, gerais e administrativas subiram 33,4%, para R$ 59,15 milhões.
A empresa afirmou no balanço que no trimestre o percentual de horário em funcionamento de seus shoppings subiu de 13,5% nos três meses encerrados em junho para 61,6%, avançando para 89,7% em outubro.
“Existe uma correlação forte entre essa flexibilização (das medidas de quarentena) e o crescimento das vendas dos lojistas, evidenciada pela métrica de vendas mesmas lojas, que atingiu no terceiro trimestre 67,4% do valor registrado no terceiro trimestre de 2019 e 86,5% no final de outubro”, disse a brMalls.
A brMalls afirmou que tem capturado “demanda crescente” dos lojistas pelos empreendimentos da empresa e que a taxa de ocupação dos shoppings se mantém na casa de 95%, ante marcas de cerca de 97% no primeiro bimestre.
A inadimplência líquida dos lojistas da brMalls fechou o trimestre em 7,7%, próxima do número reportado pela rival Multiplan no final de outubro, de 7,2%.
A companhia fechou setembro com alavancagem financeira de 3,9 vezes, medida pela relação dívida/Ebitda, ante 2,9 vezes no em junho e 2,1 vezes no fim do terceiro trimestre de 2019.