O governo da França identificou uma queda no contágio da Covid-19 durante a última semana. Segundo o primeiro-ministro francês, Jean Castex, o nível de novas infecções caiu 16% nos últimos sete dias. O fato foi comemorado e visto pelo governo com um indício de que as medidas restritivas adotadas para impedir a propagação da doença deram certo. Entretanto, mesmo com os dados positivos, as medidas restritivas serão mantidas por enquanto. “A França está sofrendo uma segunda onda extremamente forte”, disse Castex, que chamou um possível relaxamento de irresponsável.

Castex também informou que, nos últimos dias, a França registrou uma média de uma hospitalização por Covid-19 a cada 30 segundos e uma internação em UTI a cada três minutos. O primeiro-ministro também informou que 40% dos pacientes que foram levados para UTIs têm menos de 65 anos de idade. Infectados representam, no momento, 95% dos ocupantes de leito de UTI no país. O primeiro-ministro também advertiu que a flexibilização, caso a redução se mantenha nas próximas semanas, seria limitada à reabertura de lojas, não incluindo bares e restaurantes. Castex também anunciou que, caso os números não caiam nas próximas semanas, mais medidas serão adotadas. A França registrou, até o momento, 1,86 milhão de casos de Covid-19, com 42.535 vítimas fatais.

*Com informações da EFE