Tira-dúvidas também comenta sobre rastreamento realizado pela rede social. Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.), envie um e-mail para [email protected] A coluna responde perguntas deixadas por leitores às terças e quintas-feiras.
Instagram tem ferramentas que permitem integrar apps no perfil, mas serviço pode ser perigoso.
Thiago Lavado/G1
Eu usava aqueles aplicativos no meu Instagram para checar quem parava de me seguir. O Instagram me obrigou a alterar a senha por suspeita de phishing. Alterei a minha senha e excluí o aplicativo, e nenhum aplicativo tem acesso à minha conta. Uns dia depois, fui checar as atividades de login e apareceu um iPhone logado em Barão dos Cocais/MG, mas eu sou de Uberlândia/MG. Logo eu desloguei essa sessão, mas eu que fui desconectada no mesmo instante. Quando entrei no insta novamente, apareceu a localização correta.
Eu não sei se isso pode ser um bug da localização ou se eu deveria me preocupar. O que vocês acham que é? Ou o que eu deveria fazer? – Cibelle
Vamos abordar um assunto de cada vez, Cibelle. Primeiro, os aplicativos.
É sempre perigoso autorizar o acesso de qualquer aplicativo às nossas contas de redes sociais.
Se o aplicativo em questão solicita acesso direto à conta (por usuário e senha), esse acesso é ainda mais suspeito, porque as redes sociais possuem canais legítimos de acesso para apps de terceiros.
Se um aplicativo não possui autorização para usar esses canais, ou realiza atividades que não estão disponíveis nesses canais, é preciso pensar muito bem antes de ceder qualquer informação ao aplicativo.
Em geral, o acesso via senha não deve ser liberado.
No Instagram, as configurações de aplicativos autorizados ficam em Menu três barras > Configurações > Segurança > Aplicativos e sites.
Tela de configuração de aplicativos e sites vinculados à conta do Instagram. Se você autorizou um app e ele não apareceu aqui, o acesso está sendo realizado por usuário e senha, o que é arriscado.
Reprodução
Agora vamos falar da localização. Este blog já explicou várias vezes que essas informações de localização apresentadas nas atividades de logins costumam estar erradas – bem erradas, em algumas ocasiões. Em geral, ela não pode ser confiada.
O Instagram não possui um mecanismo simples para mostrar o endereço de IP dos acessos e comparar. O blog já explicou como é possível fazer essa verificação, mas ela não é fácil.
Infelizmente, toda a informação de localização deve ser ignorada. Por conta dos erros grosseiros das estimativas de localização, essa informação é mais um desserviço que algo útil.
No seu caso, como a sua própria sessão foi encerrada, é praticamente certo ocorreu um erro na identificação da localização e que aquela sessão, supostamente de outra cidade, era a sua.
Vale lembrar que qualquer acesso diferente (especialmente se você deixa o Wi-Fi do seu celular ligando enquanto anda pela rua) é suficiente para mudar drasticamente a localização identificada nas atividades de login.
O Instagram rastreia a navegação?
O Instagram sabe tudo o que eu faço em todo o navegador ou apenas na minha conta Google? E se eu desinstalar o aplicativo, ele deixa de saber o que eu faço? – F. L.
O Instagram é um serviço do Facebook. Sendo assim, não há relação com sua conta Google.
Mesmo que esteja instalado em seu celular, o Instagram não monitora os sites que você visita pelo seu navegador ou por outros apps. O monitoramento de sites realizado pelo Facebook ocorre por meio do Facebook Pixel e com as integrações ao Facebook.
O Facebook Pixel é um serviço de rastreamento utilizado por muitos sites. Sempre que você visitar um desses sites, o seu acesso será potencialmente vinculado à sua conta do Facebook ou Instagram, o que permitirá que a informação sobre seu acesso (o tipo de página que você visitou) seja utilizado para direcionar publicidade para você.
Também há sites que integram ferramentas do Facebook para que você use sua conta do Facebook como login.
É bastante comum que a integração desses sites com a rede social permita algum monitoramento – no mínimo, o Facebook saberá quando você realiza login naquele site, e o tipo de site que é. Essa informação também pode ser usada para direcionar anúncios.
Resumindo: não são os aplicativos do Facebook ou do Instagram que coletam informações de navegação, mas os próprios sites da internet que integram as funcionalidades da rede social e, com isso, permitem associar sua visita ao seu perfil.
Dito de outro modo, não é o Facebook que te monitora, e sim os sites da internet que te “dedam” para o Facebook.
O navegador Mozilla Firefox possui uma extensão chamada Facebook Container que isola os serviços do Facebook (incluindo o Instagram) dos demais sites que você visita, ajudando a evitar o rastreamento. Na prática, o “cookie” do Facebook fica inacessível a partir de outros sites.
VÍDEO: O que são ‘cookies’ na web e quais riscos eles representam?
O que são ‘cookies’ na web e quais riscos eles representam?
Vale saber: Já que você mencionou o Google, não custa esclarecer que o Google possui serviços de rastreamento muito semelhantes aos do Facebook, incluindo o Analytics (para audiência), o Adsense (para anúncios) e a possibilidade de usar sua conta Google em vez de cadastrar um novo usuário em outros sites. Todos eles vão vincular informações à sua conta Google, mas você pode ajustar as configurações da sua conta para diminuir a informação que é armazenada.
Dúvidas sobre segurança digital? Envie um e-mail para [email protected]
VÍDEOS: Aprenda dicas sobre segurança digital