Criador de sistema que monitora robôs considera ‘bizarro’ que as contas não tentem disfarças sua origem, deixando claro que são brasileiras. Christopher Bouzy, fundador da plataforma Bot Sentinel, que monitora atividade de robôs no Twitter, alertou nesta terça-feira (10) que há mais de mil contas brasileiras tentando espalhar desinformação sobre a eleição americana na rede social.
Entre os exemplos que apresentou estão contas que repetidamente publicam a hashtag #BidenWasNotElected (“Biden não foi eleito”), mensagem que tenta corroborar as alegações sem provas de Donald Trump sobre um suposto “roubo” na disputa presidencial para beneficiar o democrata Joe Biden.
“Desde a semana passada, acompanhamos as atividades das eleições e, desde o primeiro dia, percebemos que contas brasileiras estavam espalhando desinformação. Mas na semana passada eram aproximadamente 370-400 contas brasileiras no Twitter. Agora são bem mais de 1000 se aproximando de 2000”, informou Bouzy à reportagem da GloboNews.
O americano nota que muitas das contas ficam repetindo as mesmas mensagens de desinformação. “O curioso e bizarro é que não estão tentando esconder seu país de origem. A maioria dos atores estrangeiros que estão disseminando desinformação tenta se disfarçar como alguém dos Estados Unidos. Mas esses estão fazendo isso à vista de todos”, comentou.
“Contas estrangeiras no Twitter que disseminam desinformação sobre as eleições nos EUA não são raras, mas é incomum que haja um número significativo de contas brasileiras no Twitter que tentam semear a discórdia em uma eleição presidencial dos EUA”, disse o criador do Bot Sentinel.