O presidente Jair Bolsonaro determinou a seus ministros que não se manifestem sobre as eleições nos Estados Unidos ou façam declarações sobre como será a relação com o novo governo do democrata Joe Biden.
A ordem vem no momento em que chama cada vez mais a atenção o prolongado silêncio do governo brasileiro em relação à vitória de Biden sobre o atual presidente Donald Trump, considerado aliado pessoal de Bolsonaro.
Outros aliados mais próximos de Trump pelo mundo já parabenizaram Biden, como os primeiros-ministros de Israel, Benjamin Netanyahu, e do Reino Unido, Boris Johnson.
O pedido de silêncio do presidente foi confirmado ao blog por ministros e assessores próximos de Bolsonaro. Eles afirmam que a ordem é esperar uma manifestação vinda do Planalto antes mesmo de se pronunciarem sobre cenários de suas áreas de atuação e o novo governo dos EUA.
Segundo um dos assessores, Bolsonaro tem insistido que a sucessão nos Estados Unidos segue indefinida.
Bolsonaro segue em silêncio sobre vitória de Biden nos EUA