Apesar do otimismo após notícia sobre vacina, permanecem as preocupações sobre impactos de restrições rígidas para conter o aumento de casos de coronavírus na recuperação econômica. As ações europeias rondavam máximas em oito meses nesta terça-feira (10) devido ao otimismo em torno dos sinais de um avanço no desenvolvimento de uma vacina para a Covid-19, embora preocupações sobre a profundidade dos danos econômicos provocados pela pandemia limitassem os ganhos.
Às 7h53 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,34%, a 1.478 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,36%, a 382 pontos, depois de ter saltado 4% na sessão anterior, uma vez que a farmacêutica norte-americana Pfizer disse que sua vacina para a Covid-19, desenvolvida com o parceiro alemão BioNTech, foi mais de 90% eficaz em prevenir a infecção
“Os resultados do estudo da Pfizer são certamente uma notícia bem-vinda, mas uma andorinha só não faz verão e ainda há caminho a percorrer antes que a vida possa retornar a qualquer aparência de normal”, disse Michael Hewson, analista de mercado da CMC Markets.
As ações europeias já subiram 11% neste mês, com os investidores também comemorando a possibilidade de um comércio global mais calmo com o presidente eleito Joe Biden nos Estados Unidos, mas restrições rígidas para conter o aumento de casos de coronavírus ameaçavam uma recuperação econômica nascente no continente.
Na China, as bolsas fecharam em baixa nesta terça-feira, uma vez que dados fracos sinalizaram empecilhos para a recuperação econômica do país. Já no Japão, índice Nikkei avançou 0,26%.
Veja as cotações nas principais bolsas da Europa nesta manhã:
Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 1,06%, a 6.251 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,11%, a 13.081 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 1,12%, a 5.395 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 0,10%, a 20.770 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 1,97%, a 7.606 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,77%, a 4.255 pontos.
Mercados se aninam com eleição de Biden e eficácia da vacina
Vídeos: veja últimas notícias de economia no Brasil e no mundo