O Partido Cidadania, legenda pela qual a delegada Patrícia Domingos concorre à prefeitura do Recife, em Pernambuco, afirmou em nota na noite deste sábado, 8, que vai se afastar da candidatura da carioca após ela receber apoio do presidente Jair Bolsonaro. Em nota, o diretório nacional do partido se diz “surpreendido com a decisão” e afirma que Bolsonaro é um “obscurantista e negacionista” que não é compatível “com os valores e princípios defendidos pelo Cidadania”. “O partido lamenta profundamente que a possibilidade de um projeto alternativo para a capital pernambucana tenha sido tragada pelo atraso”, afirmou.

O apoio de Bolsonaro foi anunciado pelas redes sociais ainda no sábado. “Conversei hoje de manhã com a delegada Patrícia, de Recife. Ela está em terceiro, quarto lugar nas pesquisas. Na frente são dois candidatos de esquerda, ela está bem próxima desse que está em segundo lugar. O apelo que eu faço ao pessoal de Recife, eu ganhei, vocês votaram em mim, eu fui o vencedor do segundo turno de 2018, então nós temos o potencial para mudar a política de Recife”, afirmou. Poucas horas depois, a própria delegada publicou trecho do vídeo nas próprias redes e comemorou o apoio. “Com isso, temos uma ponte direta com o Governo Federal, principalmente no que diz respeito à segurança e habitação”, disse, afirmando que o projeto de governo dela vai “libertar Recife desse grupo que está no poder há 20 anos”.

Apesar de se afastar da candidata, o Cidadania descartou a possibilidade de desfiliação dela para que os direitos aos candidatos proporcionais em convenção fossem garantidos. “O apoio é, além de tudo, pouco inteligente. Basta ver o que está ocorrendo com os candidatos apoiados e identificados com Bolsonaro. Enquanto uns buscam se associar a ideias retrógradas, preconceituosas, antidemocráticas e anticientíficas, nós abraçamos a ciência, a democracia, a liberdade de expressão, a diversidade e os direitos humanos”, finalizou a nota, assinada pelo presidente nacional do partido, Roberto Freire.

Segundo pesquisa mais recente do Datafolha, a candidata Patrícia está no quarto lugar, com 14% das intenções de voto. Ela fica atrás do deputado João Campos, do PSB, filho do ex-governador Eduardo Campos (31% dos votos), da também deputada Marília Arraes, do PT, neta de Miguel Arraes e prima do ex-governador Eduardo Campos (21%) e do ex-ministro Mendonça Filho (DEM), que tem 16% das intenções. A delegada ainda não se pronunciou nas redes sociais após anúncio do partido, feito na noite do sábado.