Após 16 horas de silêncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou as redes sociais na manhã deste domingo, 8, para voltar a levantar teses sobre supostas fraudes eleitorais na apuração da votação que elegeu o democrata Joe Biden neste sábado, 7. “Nós devemos olhar para os votos. Estamos apenas começando a fase de tabulação. Devemos olhar para as alegações. Estamos vendo um número de depoimentos de que houve fraude eleitoral. Temos histórico de problemas eleitorais neste país”, afirmou o texto atribuído por Trump ao advogado Jonathan Turley.

Na publicação, Trump relembra afirmações já feitas anteriormente sobre problemas em locais eleitorais nos quais ele não foi declarado vencedor. Ele falou da Pensilvânia, onde uma vitória parcial da defesa dele conseguiu que os votos entregues após o fim do dia das eleições fossem contados separadamente e também citou os estados de Filadélfia e Detroit. O texto publicado pelo presidente cita problemas sistêmicos e mostra uma desconfiança em relação à autenticação dos votos nos estados. “Se há um problema de autenticação, isso pode afetar seriamente toda a eleição”, pontuou a publicação de Trump, que não reconheceu a vitória de Joe Biden mesmo que 24 horas após a projeção oficial o declarar o próximo presidente dos Estados Unidos