Fabricante brasileira entregou 59 aeronaves até setembro de 2020. No mesmo período de 2019 foram entregues 117 jatos. Embraer registra queda de quase 50% nas entregas de aeronaves em 2020
Embraer/Divulgação
A Embraer informou nesta terça-feira (20) que entregou 28 jatos no terceiro trimestre de 2020, sendo sete comerciais e 21 executivos. No ano, a fabricante acumula 59 aeronaves entregues, queda de 49,5% em comparação com os nove primeiros meses de 2019, quando foram entregues 117 jatos.
A fabricante de aeronaves comunicou ainda que a carteira de pedidos firmes a entregar totalizava US$ 15,1 bilhões em 30 de setembro de 2020. A redução na carteira é de US$ 1,1 bilhão, com relação a setembro de 2019.
O maior impacto produtivo afeta as unidades de São José dos Campos que concentram as linhas de aviões comerciais da empresa.
Entre julho e setembro foram entregues sete aeronaves para companhias aéreas. No ano, foram entregues 16 jatos comerciais – redução de 70% em comparação aos 54 aviões entregues mesmo período de 2019.
No início de setembro, a Embraer anunciou 900 cortes – além de 1,6 mil desligamentos por adesões a Planos de Demissões Voluntárias. Das 900 demissões, cerca de 470 são de metalúrgicos de São José dos Campos. As demissões ainda são discutidas na Justiça do Trabalho.
A Embraer alega que as demissões foram necessárias pelo impacto provocado pela pandemia de coronavírus e o cancelamento da parceria com a Boeing, além da falta de expectativa de recuperação do setor de transporte aéreo no curto e médio prazo.
Aviação executiva
A aviação executiva registrou a entrega de 21 jatos no terceiro trimestre de 2020, o que representa uma redução de 22% na mesma comparação trimestral de 2019, quando 27 aeronaves foram entregues.
No ano, a Embraer entregou 43 jatos executivos, um volume 32% menor que as 63 unidades entregues para este segmento de mercado nos nove primeiros meses de 2019.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e Região