O presidente Jair Bolsonaro prometeu ‘botar para correr” e ” dar uma voadora no pescoço” de quem praticar corrupção em seu governo. Bolsonaro fez alusão a sua fala sobre o fim da Lava Jato ao comentar, com apoiadores na entrada do Palácio do Planalto nesta quarta-feira, 14, operação realizada pela Polícia Federal em Roraima nesta manhã. O presidente afirmou em evento na última quarta-feira, 7, que acabou com a Lava Jato “porque não tem mais corrupção no governo”.

“Ah, acabou a Lava Jato, pessoal? A PF está lá em Roraima hoje”, indagou o presidente. “Para mim não tem. No meu governo, não tem porque botamos gente lá comprometida com a honestidade, com o futuro do Brasil”, afirmou Bolsonaro. Sobre corrupção em seu governo, o chefe do Executivo prometeu à claque que “se acontecer alguma coisa, a gente bota para correr, dá uma voadora no pescoço dele” e completou dizendo que “não acredito que haja no meu governo”.

Relatórios da Transparência Internacional divulgados na última semana apontam, no entato, que o Brasil passa por retrocessos no combate à corrupção. Em nota, a ONG afirma que “os relatórios confrontam diretamente recentes declarações de Bolsonaro sobre ter ‘acabado’ com a Lava Jato”. Como fatores de retrocessos, os documentos citam as investigações sobre o presidente Jair Bolsonaro, falta de transparência dos acordos de leniência e decisões tomadas no Supremo Tribunal Federal (STF), que resultaram em “maior insegurança jurídica”.