Xiaomi

O smartphone Redmi Note 8 é a nova aposta da Xiaomi para o mercado brasileiro

Leia maisXiaomi abre loja física em São Paulo e atrai milhares de fãsXiaomi volta ao Brasil com loja própria e linha para casa conectadaXiaomi lança relógio inteligente Mi Watch para rivalizar com Apple

Os smartphones Redmi Note 8 e Redmi Note 8 Pro chegaram oficialmente ao Brasil por R$ 1,8 mil e R$ 2,3 mil, respectivamente. A fabricante chinesa Xiaomi fez o anúncio em evento nesta quinta-feira, 7, em São Paulo. Os aparelhos, que pertencem à linha intermediária da marca, estarão disponíveis a partir desta sexta-feira, 8, na loja oficial da empresa no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, em varejistas, e também no site da Xiaomi – um lote promocional de 150 unidades do Redmi Note 8 será vendido por R$ 1,3 mil e 100 unidades da versão Pro serão vendidas por R$ 1,6 mil.

Os dois celulares se destacam pela câmera. O Redmi Note 8 possui quatro sensores traseiros, sendo a lente principal de 48 megapixels (MP), a grande angular de 8 MP, um sensor de profundidade de 2 MP e um quarto sensor específico de modo macro. O Redmi Note 8 Pro também tem quatro câmeras, com um sensor principal de 64 MP, um número bem alto para smartphones. A empresa afirma que os sistemas de câmeras proporcionam imagens com mais detalhes e nitidez. Trata-se de um avanço em relação à geração anterior do smartphone, o Redmi Note 7, que tem câmera dupla, com uma lente de 48 MP e outra de 5 MP.

Na câmera frontal, usada para tirar selfies, o Redmi Note 8 tem uma lente de 13 MP com recursos de inteligência artificial para otimizar as imagens com o modo embelezamento. O Redmi Note 8 Pro tem câmera frontal de 20 MP. Ambos os smartphones oferecem desbloqueio com reconhecimento facial. 

A tela do Redmi Note 8 é de 6,3 polegadas e sua bateria é de 4.000 mAh. A versão Pro tem tela de 6,5 polegadas e bateria de 4.500 mAh. A Xiaomi promete que os dois aparelhos aguentam dois dias de uso sem precisar de recarga – o Redmi Note 8 Pro é capaz de aguentar nove horas reproduzindo games, segundo empresa. 

O Redmi Note 8 chega ao Brasil com 4GB de memória RAM e até 128GB de armazenamento, e estará disponível nas cores azul, preto e branco. Já o Redmi Note 8 Pro chega com 6GB de memória e até 128GB de armazenamento, nas cores verde, cinza e branco.  

A Xiaomi voltou ao Brasil em junho, com um portfólio de sete smartphones e cerca de 100 outros produtos – entre eles, há patinetes elétricos, câmeras de segurança, escovas de dente elétricas e até mochilas. Nesta quinta, a fabricante chinesa anunciou que já vende 15 smartphones e mais de 250 produtos do ecossistema da marca no Brasil. Além dos novos produtos, a empresa anunciou que vai começar a vender seus produtos nas lojas da operadora Vivo. 

Conheça os produtos que a Xiaomi trouxe ao Brasil      

Foto: Felipe Rau

Para quem está cansado de ter que alugar um patinete e quer um veículo para chamar de seu, a Xiaomi tem um modelo de R$ 4 mil à venda

Foto: Felipe Rau/Estadão

Principal smartphone da Xiaomi, o Mi 9 será vendido no Brasil a R$ 4 mil; na abertura da loja, teve promoção a R$ 2,8 mil

Foto: Felipe Rau/Estadão

Modelo intermediário, o Redmi Note 7 será vendido no País por R$ 1,7 mil; na inauguração, custava R$ 1,3 mil

Foto: Felipe Rau/Estadão

Um dos itens mais curiosos da chinesa é o robô aspirador de pó, vendido por R$ 3 mil

Foto: Felipe Rau/Estadão

Para quem já está pensando na casa conectada, o abajur de cabeceira é uma opção. Custa R$ 479

Foto: Felipe Rau

Com 30 mil vibrações por minuto, a escova de dente inteligente custa R$ 329

Foto: Felipe Rau/Estadão

A balança inteligente é outro produto curioso da Xiaomi: custa R$ 359

Foto: Felipe Rau/Estadão

Possivelmente o item mais caro da loja, a bicicleta elétrica custa R$ 9 mil; já a mala não tem nada de conectada, mas agrada os fãs da Xiaomi

Tags:

compartilhe

Link permanente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui