Crédito: Reprodução facebook Oficial / Mercedes-AMG Petronas Motorsport

Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse nesta terça-feira (12) que não garante a equipe na Fórmula 1 a partir de 2021. Os alemães já conquistaram por seis vezes seguidas o campeonato de construtores e também o de pilotos, com o título deste ano, é a primeira vez na história do esporte que isso acontece.

Apesar do ano ainda não ter acabado, o planejamento para o futuro já começou. A próxima temporada será a última antes de toda a reformulação financeira, técnica e esportiva que a principal categoria do automobilismo mundial irá passar.

As equipes do grid estão em negociação com a detentora dos direitos comercias da Fórmula 1, a Liberty Media, para que o acordo, que vence ao fim de 2020, seja prolongado e as novas regras não entrem em vigor.

“Tudo indica que permaneceremos. Mas não é garantido”, revelou Wolff ao site Motorsport.com.

“Em que direção o mundo automotivo está se desenvolvendo? De que forma a Fórmula 1 é relevante como entretenimento e plataforma tecnológica? Como uma marca cujo primeiro carro foi um carro de corrida, queremos permanecer nesta plataforma no longo prazo?”, continuou o chefão da Mercedes em outro trecho da entrevista.

A montadora alemã também fará parte da Fórmula E, categoria que conta apenas com carros elétricos. Além disso, está investindo 10 bilhões de euros, para que até o ano de 2039, tenha uma frota de veículos neutros em carbono, assim poderá evitar multas de órgãos reguladores.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui