CURITIBA, Brasil, 12 de novembro de 2019 /PRNewswire/ — Criado sob a tutela do código aberto e presente nos mais variados dispositivos, o Android é o sistema operacional mais popular do mundo. Encontrado instalado em aparelhos mais baratos e nos mais caros, ele recebe críticas e elogios. E uma das principais críticas, é justamente a falta de atualizações que afetam os aparelhos embarcados com ele.

A culpa disto é a fragmentação altíssima que vem desde os aparelhos mais antigos, chegando aos mais novos. E esta diversificação pode afetar quando falamos no quesito de atualizações. Os mais simples e mais baratos são os mais esquecidos. Grandes partes das novidades chegam primeiro aos mais caros, descendo aos intermediários, e por fim, aos modelos de entrada.

Como atualizar?

Cada fabricante possui a sua política de atualização, sejam as maiores, sejam as menores. Basicamente, há um único jeito de atualizar os aparelhos de forma oficial: basta acessar as configurações e selecionar a área de atualizações, e solicitar que o aparelho acesse os servidores e verifique se há alguma coisa.

Este procedimento pode ser feito naqueles que não recebem atualizações automáticas, assim como naqueles que também recebem as atualizações automáticas. Outra forma, porém menos comum, é a disponibilidade do update de forma imediata, bastando o usuário tocar na notificação e instalar naquele momento a atualização, seja de segurança, seja de novidades.

Entenda como funciona uma atualização

O método de disponibilizar a atualização é um pouco mais complexo do que aquelas disponíveis para computador. No mundo Android, a disponibilidade de drivers depende de cada fabricante, sendo que cada modelo necessita de uma atenção, se comparado aos demais modelos. Este processo começa geralmente quando a Google libera o sistema para as empresas fabricantes.

Como as fabricantes gostam de personalizar o sistema, os aparelhos com modificações em seu software levam um tempo maior, já que a marca precisa adaptar o programa ao celular. Como cada aparelho precisa de atenção, demora-se até meses para que a novidade chegue a todos. Já os modelos que usam Android em seu formato praticamente puro, sofrem menos com isto.

No processo de produção, todos os itens devem ser testados. Cada periférico, como câmera, áudio ou microfone, recebe seus devidos drivers, que servem basicamente como ponte entre o sistema e o hadware em específico, possibilitando que um converse com o outro. Os testes demoram mais algumas semanas e neste ponto, alguns usuários recebem versões beta, para que a empresa receba as notificações de falhas ou melhorias por parte de quem está testando.

Após o sinal verde pelas fabricantes, a atualização chega de forma gradual para regiões e de forma moderada, para que os servidores possam dar conta de baixar as atualizações.

Se o aparelho recebe um sistema que é customizado também pelas operadoras de celular, este é mais um passo. Muitas vezes, compramos aparelhos atrelados a alguma empresa de telefonia, seja em algum plano que oferece o abatimento no valor total do dispositivo, seja em alguma loja de operadora, este é mais um passo na chegada da atualização. Até por que, as empresas de telefonia também querem customizar o sistema com seus serviços. Após a finalização delas, o sistema chega para todos.

Roms Customizadas

Outro método de atualização é através dos sistemas customizados. Aparelhos que já não recebem uma versão mais recente de forma oficial recebem da mão de desenvolvedores independentes, o que chamamos de versões customizadas.

Como o Android é um sistema operacional de código aberto, ele também e liberado só que sem os apps do Google. Com isto, drivers mais antigos ou genéricos são inseridos e enfim o sistema é liberado para todos que tem a capacidade de instalar. É necessária uma pesquisa mais elaborada no Google e a capacidade do desbloqueio do bootloader para deixar o celular em modo root.

Vale lembrar que a atualização é gratuita.

Para conferir mais dicas e notícias sobre Celulares e Tecnologia, acesse o site https://www.celularchips.com/ .

BLOGOLANDIA LTDA.Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro CívicoCEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – [email protected] +55 (41) 2105-5913+55 (41) 9 9142 0228+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Celular Chips

CURITIBA, Brasil, 12 de novembro de 2019 /PRNewswire/ — Criado sob a tutela do código aberto e presente nos mais variados dispositivos, o Android é o sistema operacional mais popular do mundo. Encontrado instalado em aparelhos mais baratos e nos mais caros, ele recebe críticas e elogios. E uma das principais críticas, é justamente a falta de atualizações que afetam os aparelhos embarcados com ele.

A culpa disto é a fragmentação altíssima que vem desde os aparelhos mais antigos, chegando aos mais novos. E esta diversificação pode afetar quando falamos no quesito de atualizações. Os mais simples e mais baratos são os mais esquecidos. Grandes partes das novidades chegam primeiro aos mais caros, descendo aos intermediários, e por fim, aos modelos de entrada.

Como atualizar?

Cada fabricante possui a sua política de atualização, sejam as maiores, sejam as menores. Basicamente, há um único jeito de atualizar os aparelhos de forma oficial: basta acessar as configurações e selecionar a área de atualizações, e solicitar que o aparelho acesse os servidores e verifique se há alguma coisa.

Este procedimento pode ser feito naqueles que não recebem atualizações automáticas, assim como naqueles que também recebem as atualizações automáticas. Outra forma, porém menos comum, é a disponibilidade do update de forma imediata, bastando o usuário tocar na notificação e instalar naquele momento a atualização, seja de segurança, seja de novidades.

Entenda como funciona uma atualização

O método de disponibilizar a atualização é um pouco mais complexo do que aquelas disponíveis para computador. No mundo Android, a disponibilidade de drivers depende de cada fabricante, sendo que cada modelo necessita de uma atenção, se comparado aos demais modelos. Este processo começa geralmente quando a Google libera o sistema para as empresas fabricantes.

Como as fabricantes gostam de personalizar o sistema, os aparelhos com modificações em seu software levam um tempo maior, já que a marca precisa adaptar o programa ao celular. Como cada aparelho precisa de atenção, demora-se até meses para que a novidade chegue a todos. Já os modelos que usam Android em seu formato praticamente puro, sofrem menos com isto.

No processo de produção, todos os itens devem ser testados. Cada periférico, como câmera, áudio ou microfone, recebe seus devidos drivers, que servem basicamente como ponte entre o sistema e o hadware em específico, possibilitando que um converse com o outro. Os testes demoram mais algumas semanas e neste ponto, alguns usuários recebem versões beta, para que a empresa receba as notificações de falhas ou melhorias por parte de quem está testando.

Após o sinal verde pelas fabricantes, a atualização chega de forma gradual para regiões e de forma moderada, para que os servidores possam dar conta de baixar as atualizações.

Se o aparelho recebe um sistema que é customizado também pelas operadoras de celular, este é mais um passo. Muitas vezes, compramos aparelhos atrelados a alguma empresa de telefonia, seja em algum plano que oferece o abatimento no valor total do dispositivo, seja em alguma loja de operadora, este é mais um passo na chegada da atualização. Até por que, as empresas de telefonia também querem customizar o sistema com seus serviços. Após a finalização delas, o sistema chega para todos.

Roms Customizadas

Outro método de atualização é através dos sistemas customizados. Aparelhos que já não recebem uma versão mais recente de forma oficial recebem da mão de desenvolvedores independentes, o que chamamos de versões customizadas.

Como o Android é um sistema operacional de código aberto, ele também e liberado só que sem os apps do Google. Com isto, drivers mais antigos ou genéricos são inseridos e enfim o sistema é liberado para todos que tem a capacidade de instalar. É necessária uma pesquisa mais elaborada no Google e a capacidade do desbloqueio do bootloader para deixar o celular em modo root.

Vale lembrar que a atualização é gratuita.

Para conferir mais dicas e notícias sobre Celulares e Tecnologia, acesse o site https://www.celularchips.com/ .

BLOGOLANDIA LTDA.Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro CívicoCEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – [email protected] +55 (41) 2105-5913+55 (41) 9 9142 0228+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Celular Chips

Você acabou de ler:

https://prnewswire.com.br/releases/site-celularchips-com-ensina-como-atualizar-o-android-de-seu-celular/

11 2504-5100

Segunda a Sexta das 9h às 18h.

[email protected]

Entre em contato

© 2019 PR Newswire.

This website uses cookies to improve your experience while you navigate through the website. Out of these cookies, the cookies that are categorized as necessary are stored on your browser as they are as essential for the working of basic functionalities of the website. We also use third-party cookies that help us analyze and understand how you use this website. These cookies will be stored in your browser only with your consent. You also have the option to opt-out of these cookies. But opting out of some of these cookies may have an effect on your browsing experience.

Necessary cookies are absolutely essential for the website to function properly. This category only includes cookies that ensures basic functionalities and security features of the website. These cookies do not store any personal information.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui