Autoridades suíças revelaram este domingo que detiveram na noite passada um homem de 39 anos.

Através de um comunicado, a polícia suíça anuncia que deteve um homem de 39 anos suspeito de estar relacionado com o assassinato do português num quarto de hotel, em Zurique. A detenção ocorreu na noite de sábado. 

“As intensas investigações conduzidas pela polícia de Zurique, juntamente com o Instituto Forense e o Instituto de Medicina Legal (…) levaram à identificação do suposto autor”, lê-se na nota. 

O alegado autor do crime é um homem, de nacionalidade brasileira, de 39 anos e foi detido no local da sua residência. 

A polícia acrescenta que os antecedentes do suspeito, assim como os motivos do crime, são desconhecidos, pelo que a investigação prossegue. 

Kantonspolizei Zürich verhaftet – im Zusammenhang mit dem Tötungsdelikt in Albisrieden – mutmasslichen Täter.Die Kantonspolizei Zürich hat am späten Samstagabend (2.11.2019) eine tatverdächtige Person verhaftet.https://t.co/VnMSHyw5A8#KantonspolizeiZürich pic.twitter.com/RZDZbTXHGZ

O português assassinado é Ricardo Marques Ferreira, conhecido por ‘Cajó’, natural do Funchal, na Madeira. 

Na sexta-feira à tarde, a polícia encontrou num hotel “de negócios”, em Letzigraben, um homem morto, com cerca de 40 anos, que segundo noticia hoje o Correio da Manhã, foi posteriormente identificado como sendo um cabeleireiro de celebridades, entre os quais Cristiano Ronaldo. 

O jornal suíço 20 Minuten revela que a polícia foi chamada ao hotel na sexta-feira ao início da tarde, cerca das 14h00, depois de várias queixas de hóspedes por barulho num dos quartos.

Nesse quarto, a polícia encontraria, depois, o cadáver de um homem que, segundo uma fonte policial citada pelo 20 Minuten, terá sido “morto com uma faca”.

Leia Também: Português assassinado em hotel na Suíça. “Quarto estava cheio de sangue”

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo terceiro ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas 2019 para Imprensa Online. Descarregue a nossa App gratuita para iOS e Android

Gostar da nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes

Atribua uma classificação geral ao Web site:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui