247 – O jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil, usou as redes sociais para questionar se Jair Bolsonaro sofrerá um processo de impeachment após ele mesmo ter revelado que pode ter obstruído a investigação sobre a morte de Marielle Franco, ao pegar as gravações do condomínio onde mora. 

“Para aqueles que acham que Bolsonaro subtrair evidências em uma investigação de assassinato não justifica impeachment, deixem-me lembrar que 1) eles removeram Dilma por *pedaladas* (o que ela não fez) e 2) foi a maior fraude: *liderada por Temer, Cunha e Aécio.* Lembre-se disso?”, postou Greenwald no Twitter. 

Neste sábado, Bolsonaro admitiu ter obtido a gravação das ligações da portaria do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, onde tem uma casa, alegando que isso foi feito evitar que fossem “adulteradas”. “Nós pegamos, antes que fosse adulterada, ou tentasse adulterar, pegamos toda a memória da secretária eletrônica que é guardada há mais de ano. A voz não é a minha”, disse na ocasião. 

Confira a postagem de Glenn Greenwald sobre o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui