A partir do primeiro trimestre de 2020, o Ministério da Saúde, via Sistema Único de Saúde (SUS), fornecerá, gratuitamente, o mesilato de rasagilina (Azilect®), indicado para o tratamento da Doença de Parkinson. Com a decisão, os pacientes passam a contar com um reforço importante para o controle da doença que afeta os níveis de dopamina no cérebro e pode causar sintomas motores como tremores, rigidez, lentidão nos movimentos e alterações de equilíbrio, e não-motores tais como depressão, dor, disfunção cognitiva e desordens do sono. 

Produzido pela Teva Farmacêutica, líder global no setor farmacêutico com longa tradição em pesquisa e desenvolvimento, o mesilato de rasagilina pode ser usado conjuntamente com outros medicamentos antiparkinsonianos, ou em monoterapia, e apresenta administração de apenas 1 comprimido via oral ao dia1.  

“Esta incorporação do mesilato de rasagilina no SUS reforça o compromisso da Teva Brasil em oferecer acesso aos pacientes a tratamentos avançados para as doenças neurológicas. O medicamento é mais um aliado no tratamento da Doença de Parkinson, e pode contribuir para a melhoria em qualidade de vida de tantos brasileiros que são acometidos pela doença”, conta a gerente geral da Teva no Brasil, Cristiane Giordano.

Mesilato de rasagilinaO mesilato de rasagilina é indicado para o tratamento de pacientes com diagnóstico da Doença de Parkinson, e deve ser administrado por 1 dose única diária. Aproximadamente, 1,6 milhão de pacientes/ano usam o medicamento2. Azilect® já foi aprovado em 55 países3.

Teva FarmacêuticaA Teva é uma das maiores empresas globais no setor farmacêutico e oferece soluções com alta qualidade voltadas para a melhora da qualidade de vida dos pacientes. Com sede em Israel, a Teva é o maior produtor de medicamentos genéricos do mundo, valendo-se de um portfólio com mais de 1.800 moléculas para produzir uma ampla gama de produtos genéricos para quase todas as áreas terapêuticas. A Teva tem uma posição de liderança mundial em tratamentos inovadores para doenças do sistema nervoso central, incluindo a dor, bem como um forte portfólio de produtos para a área respiratória. 

A divisão de Pesquisa e Desenvolvimento da Teva integra medicamentos genéricos e de marca, criando novas formas de abordagem para as diferentes necessidades dos pacientes combinando o desenvolvimento de novas drogas com dispositivos, serviços e tecnologias. No Brasil desde 2006, a empresa oferece produtos para Oncologia, Neurologia, Hematologia e Infectologia. A receita líquida global da Teva totalizou US$ 21,9 bilhões em 2016

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Conteúdo direto para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui